118 mil segurados do INSS poderão ter benefícios cancelados

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) convocou 152.269 brasileiros para agendar a revisão de benefícios por incapacidade, seja por auxílio-doença e/ou aposentadoria por invalidez. Desse total, 118.268 perderam o prazo e não agendaram a perícia.

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) informou que quem não realizar o agendamento de perícia no prazo poderá deixar de receber os auxílios. Apenas 34.001 dos segurados convocados realizaram os agendamentos, sendo que 4.947 para auxílio-doença e 29.054 de aposentadoria por invalidez.

Os convocados neste edital tiveram até o dia 4 de maio para agendar a perícia. O Ministério explica que quem “não atender a convocação ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso”.

Na data marcada para a realização da avaliação, o segurado deve levar a documentação médica que justifique o recebimento do benefício, como atestados, laudos, receitas e exames.

 

Em caso de suspensão

Caso o benefício seja suspenso, é preciso procurar o INSS para agendar a perícia em até 60 dias. Se o beneficiado não procurar o INSS nesse prazo, o benefício será cancelado.

Na data marcada para a realização da avaliação, o segurado deve levar a documentação médica disponível como atestados, laudos, receitas e exames.

 

Ajuda profissional

Em caso de suspensão dos benefícios, o escritório J.Pozeti Advogados está atualizado sobre as constantes mudanças e oferece serviços de orientação completa aos beneficiados no INSS para pré e pós perícia.

Site: www.jpozeti.com.br

Cel: (17) 9 9745-1101

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *